Segunda, 17 de Dezembro de 2018
Fabricio Aquino

BLOG Perguntas e Respostas por Fabricio Aquino

Pai de Família, Cientista Social e Servidor Público

2017-07-19 18:12:57
A+ A A-

Sorria, você está sendo manipulado

Nobre leitor, dentre os problemas que nosso Brasil vem enfrentando, você vê a imprensa tocar no cerne do problema: a questão moral? A todo o momento somos bombardeados com notícias sobre corrupção. Perceba caro leitor, que muito raramente algum âncora jornalístico toca na questão moral. Fala-se muito em melhorar a economia, em prender os culpados, em investir melhor os impostos. Mas, esquecem eles, que tudo isso só ocorre porque nossa moral – cristã, diga-se – foi corrompida. A pergunta que não quer calar: Por quem e por quais meios?

Não cabe aqui apontarmos todos os “culpados”. Vamos nos deter sobre um, acessível a quase todos os brasileiros: as novelas. Sim, as novelas podem ser usadas para corromper a moral. Com isso não queremos dizer a ninguém que pare de assistir a sua novela favorita. Apenas queremos chamar a atenção para algo não percebido de forma clara: a influência das novelas no comportamento da família brasileira. Não confundir influência com determinação, ou seja, as novelas influenciam, mas não determinam as mudanças culturais.

Dois estudos realizados pelo BID – Banco Interamericano de Desenvolvimento[1], apontam para as mudanças culturais ocorridas em nosso país. Os estudos foram coordenados pelo economista Alberto Chong, peruano que reside nos EUA. Um estudo aponta para a diminuição, significativa, da taxa de natalidade e o outro para o aumento, expressivo, dos divórcios.

O estudo analisou 115 telenovelas, de 1965 a 1999, identificando alguns padrões que se repetiam em todas as novelas, repito, em todas as novelas. Em entrevista à Revista Época[2], Alberto Chong revela: “os autores já viam nas novelas a oportunidade de lutar contra o sistema, apresentando novas ideias e valores. Há, de forma recorrente, a crítica à religião, ao machismo e ao consumo de luxo e a ideia de que a riqueza e o poder não trazem felicidade” e “um modelo bastante específico de família: branca, saudável, urbana, bonita, consumista – e pequena.”

É importante destacar que o estudo aponta que as mudanças culturais ocorreram somente nos locais com acesso às novelas. Grande parte da família brasileira, portanto, foi moldada segundo a ideologia de alguns autores, tais como Dias Gomes, Janete Clair, Glória Perez, só para ficar nos nomes mais conhecidos. Mas por que tocamos nesse assunto? Porque vemos o Brasil afundar em uma crise moral sem precedentes. E as novelas são um dos meios utilizados para degradar nossa moral. No próximo artigo abordaremos uma novela atual, para exemplificar um estágio mais avançado da estratégia global em mudar a cultura da família brasileira.

[1] Novelas e fertilidade: evidências do Brasil, com Suzanne Duryea, do BID; e Televisão e divórcio: evidências de novelas brasileiras, em parceria com Eliana Ferrara, economista da Bocconi University.

[2] Disponível em: http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI26593-15295,00-ALBERTO+CHONG+AS+TELENOVELAS+MOLDARAM+O+BRASIL.html . Acessado em 19 de julho de 2017.

Siga o CanaãBRASIL no Twitter e no Facebook  

LEIA TAMBÉM

DEIXE SEU COMENTÁRIO

* E-mail:
* Senha:
Seja o primeiro a comentar esta matéria!